Espetáculo, sucesso de público e crítica com mais de 500 mil espectadores, tem feito inédito: primeiro casal de protagonistas transgêneros

A comédia teatral “Uma Linda KuaZe Mulher”, com direção de Mario Cardona, texto de Denilton Neves, produção da Franer Produções Artísticas e realização da Cia Popular Versátil, está em cartaz no Rio de Janeiro, até 29 de julho no Teatro dos Grandes Atores em curta temporada, sextas e sábados, às 23h. O espetáculo faz uma paródia do filme “Uma Linda Mulher” e tem um feito inédito: a primeira vez em que o casal de protagonistas será formado por dois transgêneros, Julia Bernardes e Tereza Brant. Tereza, por sinal, foi consultor de Glória Perez para a concepção de Ivana, personagem trans na novela “A Força do Querer”.

A peça narra a história de Júlia Roberta (Julia Bernardes), empregada doméstica que tem em sua patroa uma fonte de inspiração por esta já ter sido muito famosa e rica e o apoio de sua melhor amiga, Lia Lábios de Mel. No entanto, tudo vira pelo avesso quando a poderosa Cíntia, a vilã, ao descobrir seu verdadeiro emprego, faz da sua vida um inferno, gerando conflitos hilariantes, inclusive proibindo-a de ter contato com suas amigas, Lia, Lea e Cléa. Apesar de tudo, sua fiel escudeira, Lia, não deixa de ficar ao seu lado em momento algum.

Tereza Brant, que estreia nos palcos, interpreta Ricardo Gerardo, um cobrador de ônibus apaixonado por Júlia, que, quando encontra sua amada sozinha na rua, a convida para que passe um tempo em sua casa enquanto as demais se preparam para um concurso de performances em um show que dará um contrato milionário para a vencedora. Ganhar esse concurso é o grande sonho de Júlia, que, para realizá-lo, se envolve em diversas e inusitadas histórias, como se consultar com uma vidente picareta para saber sobre seu futuro.

Entre reviravoltas surpreendentes do início ao fim, assuntos sérios e cada vez mais em voga na sociedade são tratados, como os preconceitos racial e social, a homofobia, a conscientização para a prevenção de doenças e as relações entre patroas e domésticas, sempre com doses de humor e fazendo do espetáculo uma comédia rasgada. Nesse cenário de superação, Júlia luta e enfrenta vários percalços na preparação para participar do concurso, ao contrário do que todos imaginavam.

Numa concepção de desenho animado e revista em quadrinhos, o espetáculo traz o universo feminino de forma bastante exagerada, em expressão facial e corporal, e com isso promete arrancar muitas gargalhadas da plateia.

Uma Linda KuaZe Mulher

Teatro dos Grandes Atores – Barra Square

Temporada até 29/07 – sextas e sábados às 23h.

Ingresso: R$70 (inteira) R$35 (meia-entrada)

Telefone: (21) 3325-1645

Duração: 100 min

Classificação: 12 anos

 

Ficha Técnica:

Texto: Denilton Neves

Direção e adaptação: Mario Cardona

Assistente de Direção: Raphael Monteiro

Elenco: Júlia Bernardes (Julia Roberta), Tereza Brant (Ricardo Gerardo), Filipe Enndrio (Mãe Lenara), Raphael Monteiro (Lia Labios de Mel), Felipe Baneiro (Cinthia Rabecão), Diego Sant´ana (Cléa Campbel), Marcelo Thadeu (Lea Bomba), Diógenes Rodrigues (Patroa de Julia Roberta)

Stand in: Leandro de Paula

Participação: Gabrielly Rodin

Realização e Produção: Franer Produções Artísticas e Cia Popular Versáteis

Produção Executiva: Mario Cardona, Raphael Monteiro e Leandro de Paula

Agência de Publicidade: Fermento Mídias Alternativas

Fotografia: André Borges

Visagismo: Agustin Fernandez

Cenários e Adereços: Amílcar Barros

Acessórios: Tatiana Miranda

Figurinos: Cátia Ferrari

Contra – Regra e Camarim: Zezé Ferilles

Sapatos: Bárbara Malhano

Iluminação e Sonoplastia: Anauã Vilhena

 

Curiosidades da história da peça:

 

Marca a volta da atriz Julia Bernardes, transexual, que ficou 4 anos afastada dos palcos onde atuou e interpretou a personagem Júlia Roberta na trajetória de UMA LINDA KUAZE MULHER. É a estreia dela após a operação. A mesma adotou o nome Júlia em sua identidade em homenagem ao espetáculo onde por anos viveu a personagem.

 

Uma Linda Kuaze Mulher estreou em 1999 no Maranhão, ficando em cartaz no estado por 15 anos com mais de meio milhão de espectadores. Sucesso de público e crítica, venceu os prêmios “The Best Of the Year”, em 1999 e em 2000, e o Prêmio Universidade UFMA, em 2001.

 

No Rio de Janeiro, fez temporada por 5 anos em diversos teatros, como o Teatro Municipal de Itaguaí. O espetáculo fez tanto sucesso que foi a única peça convidada do estado do Rio de Janeiro a cumprir temporada regular na cidade.

 

No Rio de Janeiro, a peça já ultrapassa os 100 mil espectadores e, nessa nova temporada, conta com elenco quase todo renovado e nova produção.

from Rio Notícias | Notícias do Rio de Janeiro http://ift.tt/2rdAiLN